icone facebookTwitterInstagram

Florianópolis, 23 de outubro de 2015

A Maternidade Carmela Dutra, de Florianópolis, foi homenageada nesta quinta-feira (22) à noite, em sessão especial da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, pelos 60 anos de serviços prestados ao Estado. O ato solene foi proposto pela Mesa Diretora do Parlamento e presidido pelo deputado João Amin, nascido na maternidade. Na sessão, ex-diretores e funcionário da instituição e funcionários também foram homenageados.

Inaugurada em 3 de julho de 1955, a Carmela Dutra foi a primeira maternidade pública de Santa Catarina. Administrada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), presta assistência à saúde da mulher no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

Clique aqui e assista ao vídeo sobre os 60 anos da Maternidade Carmela Dutra

A instituição é considerada referência no atendimento obstétrico e neonatal. Também é destaque na área de oncologia ginecológica, com assistência interdisciplinar e humanizada. O serviço de Banco de Leite Humano da unidade é pioneiro no estado, em funcionamento desde 1979. Além disso, o atendimento oferecido na maternidade na área de medicina fetal, juntamente com o serviço de gestação de alto risco e neonatologia, mantém os índices de mortalidade neonatal e materna compatível com os de países desenvolvidos.

Em nome dos parlamentares, o deputado João Amin (PP) destacou a importância do trabalho realizado pelos servidores e voluntários da Carmela Dutra. "Em mais de seis décadas de história, a maternidade passou por reformas, ampliação e adequação dos serviços para garantir um atendimento cada vez mais qualificado para a população. Por conta disso, é referência, detentora de diversos títulos nacionais e internacionais."

A MCD foi reconhecida pelo Ministério da Saúde, em 1992, como Centro de Referência Estadual em Saúde da Mulher. Em 1996, recebeu do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) o título de "Hospital Amigo da Criança" pelo trabalho de incentivo e proteção ao aleitamento materno. Também foi certificada como "Hospital de Ensino". Além disso, a Carmela Dutra foi consagrada, em 2014, com o prêmio "Dr. Pinotti – Hospital Amigo da Mulher", concedido pela Câmara dos Deputados.

O secretário adjunto da SES, Murillo Capella, parabenizou os servidores e voluntários da instituição. "Reconheço o papel que a Maternidade Carmela Dutra desempenha na área da assistência, de ensino, as premiações, o trabalho competente do corpo clínico e técnico, de tudo o que representa e vai continuar representando para o Estado." O governador Raimundo Colombo e o secretário de Estado da Saúde, João Paulo Kleinübing, não puderam comparecer ao evento em razão de agenda, em Brasília, com o ministro da Saúde, Marcelo Castro, para tratar do repasse de recursos federais para a saúde do Estado.

Na sessão, o diretor da maternidade, Ricardo Maia, destacou os serviços prestados pela instituição o longo das últimas seis décadas. "Apesar das dificuldades enfrentadas e superadas ao longo dessa história, a Carmela Dutra continua prestando relevantes serviços à mulher catarinense, sem interromper suas atividades ao longo desses 60 anos”, ressaltou. “As portas estarão sempre abertas para prestar o melhor serviço para a população”, acrescentou.

A Maternidade Carmela Dutra conta, atualmente, com 104 leitos destinados ao atendimento obstétrico, ginecológico, oncológico e neonatal. No ano de 2014, a unidade realizou 12.812 consultas ambulatoriais em diversas especialidades, 21.489 consultas de emergência e 7.494 internações. A média anual de nascimentos é de 4 mil. 

Ex-diretor entre os anos de 1987 e 1991 e um dos homenageados da noite, o médico Jorge Abi Saab Neto ressaltou o compromisso social assumido pela instituição. "A Carmela Dutra nunca fechou as suas portas, por mais difícil que fosse a situação. Não deixamos ninguém desatendido. Esse compromisso social é cultural, presente no corpo clínico e técnico", ressaltou.

Homenagens

Durante o ato, o Poder Legislativo prestou homenagem à Maternidade Carmela Dutra na figura do diretor-geral, Ricardo Maia. Na ocasião também foram entregues certificados e medalhas a personalidades e entidades em reconhecimento à contribuição dada ao longo das seis décadas de atividades da Maternidade Carmela Dutra.

  • Biase Agnesino Faraco (in memoriam), diretor na gestão 1955/1959, representado por Gilberto Clóvis Cesarino Faraco
  • Pelágio Parigot de Souza (in memoriam), diretor na gestão 1959/1961
  • Holdemar Oliveira de Menezes (in memoriam), diretor na gestão 1961/1962
  • Murillo Pacheco da Motta (in memoriam), diretor nas gestões 1962/1964 e 1968/1970, representado por Carlos André da Motta
  • Walmor Zomer Garcia, diretor na gestão 1964/1968
  • Renato Henriques Ferreira e Costa, diretor na gestão 1970/1972
  • Hélio Freitas, diretor na gestão 1972/1973, representado por Paulo de Tarso Freitas
  • Hamilton Rogério Sanford de Vasconcellos, diretor nas gestões 1973/1975 e 1991/1994
  • Léa Schmidt da Nova, diretora na gestão 1975/1976, representada por Ana Cristina Schmidt da Nova
  • Norton Mário Silveira de Souza, diretor na gestão 1976/1985
  • Klaus Meinhardt Huedepohl, diretor na gestão 1985/1986
  • Nelson Grisard, diretor nas gestões 1986/1987 e 2003/2006
  • Jorge Abi Saab Neto, diretor na gestão 1987/1991
  • Carlos Gilberto Crippa, diretor na gestão 1995/1998
  • Miriam Krieger Tavares da Cunha Melo, diretora na gestão 1999/2000
  • Evanguelia Kotzias Atherino dos Santos, diretora na gestão 2001/2002
  • Elisa Brentano, diretora na gestão 2007/2009
  • Marcelo Fernando do Nascimento, diretor na gestão 2009/2010
  • Nazareno Amin, médico
  • Associação de Voluntários da Saúde da Maternidade Carmela Dutra, representada por Ilse Ana Frantz Grillo
  • Luiz Alberto Silveira, médico
  • Geraldo Alexandre Ramos, administrador

Texto: Ludmilla Gadotti/ Agência AL