icone facebookTwitterInstagram

 

Florianópolis, 10 de Outubro de 2017.

O governador Raimundo Colombo recebeu, na tarde desta segunda-feira, 9, o embaixador do Reino Unido, Vijay Rangarajan. Durante o encontro no Centro Administrativo do Governo, em Florianópolis, foram discutidas as possibilidades de parcerias especialmente nas áreas da Saúde e Educação. “Nós estamos em busca de tecnologias para melhorar a qualidade dos nossos serviços, dos nossos modelos de gestão. Nesse sentindo, a parceria nos aproxima, nos permite discutir objetivos comuns e avançar no que possa trazer os melhores resultados”, disse o governador Raimundo Colombo.

Os secretários de Estado da Educação, Eduardo Deschamps, e da Saúde, Vicente Caropreso, acompanharam a reunião e reforçaram o interesse em parcerias com o Reino Unido. Na área da Educação, Deschamps informou que Santa Catarina tem um dos melhores indicadores do país no Ensino Fundamental e que no Ensino Médio está se desenhando um cenário também positivo para o Estado, a partir da implantação do modelo de Educação Integral.

O secretário revelou ainda que o atual sistema de eleição dos gestores escolares em Santa Catarina foi inspirado no modelo inglês e que além do reforço da parceria para as práticas no âmbito da gestão escolar, seria fundamental a realização de intercâmbios com o Reino Unido para a capacitação de profissionais na língua Inglesa. “Com a obrigatoriedade da oferta do Inglês nas escolas, esses profissionais se capacitariam lá e atuariam aqui como multiplicadores”, pontuou Deschamps.

Na área da Saúde, o secretário Caropreso destacou a presença do Estado na oferta de serviços nos municípios catarinenses e a rede de hospitais que presta os atendimentos mais complexos. “Nosso custo é alto e o desafio é absorver novas tecnologias, principalmente as relacionadas aos medicamentos”, observou. O secretário também destacou que Santa Catarina está acima da média nacional com relação a transplantes de órgãos.

O embaixador do Reino Unido disse que há todo o interesse em contribuir com Santa Catarina e buscar um parceiro importante em áreas comuns. Rangarajan informou que, atualmente, os setores de energia e biocombustíveis têm sido um dos principais focos de interesse no Brasil.

 

altFoto: Jaqueline Noceti / Secom