icone facebookTwitterInstagram

O Hospital Florianópolis (HF) realizou na manhã desta quarta-feira, 4, uma captação inédita de múltiplos órgãos para transplante. O procedimento permitirá que rins, pâncreas, fígado e coração de um paciente, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico, sejam direcionados para quatro pessoas que aguardavam na fila por um órgão, sendo um transplante duplo de pâncreas e rim.

Sob gestão do Instituto Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas), o Hospital Florianópolis realizou sua primeira captação de órgãos, devido principalmente, à agilidade na realização de exames e protocolos de atendimento, conforme assinalou o médico cardiologista Julhano Tiago Capeletti, presidente do Ideas e diretor do HF.

Assim que a morte encefálica foi diagnosticada, com a concordância da família, foram realizados os procedimentos para a doação dos órgãos. “A reestruturação da unidade tornou possível essa conquista. Em primeiro lugar, tivemos a compreensão da família deste paciente, que mesmo no momento de dor entendeu a importância de permitir vida a outras pessoas que aguardavam na fila. Isso é muito importante”, destacou. “Ao mesmo tempo, o Hospital Florianópolis se capacitou e possuía equipamentos e profissionais para que o diagnóstico de morte encefálica e o protocolo para a captação de órgãos fosse seguido de forma a permitir esse procedimento no tempo hábil”.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) está muito satisfeita com a gestão do Ideas, que está administrando o HF desde 26 de Fevereiro. “Para o Hospital Florianópolis, que passou por tantas dificuldades com restrição de atendimento, pessoal, insumos e cirurgia, essa é uma conquista histórica e sem precedentes”, afirma Julhano. “De forma rápida nos reestruturamos e estamos aptos para fazer diagnósticos como esse, contando com profissionais capacitados em cardiologia e neurologia”.

Levar qualidade de vida para as pessoas é o compromisso assumido pela SES e pelo Ideas, responsável pela gestão do HF, segundo o diretor. “Mais do que procedimento para doação de órgãos e de um trabalho magnífico da nossa Comissão Interna de Captação, o dia de hoje representa um ganho e um entendimento de saúde de uma forma mais ampla”.

O secretário de Saúde de Santa Catarina, Acélio Casagrande, destacou o fato do estado ser um dos maiores captadores de órgãos do Brasil. “Agradeço em nome dos catarinenses à sensibilidade das famílias que estão salvando vidas com esse gesto nobre”, disse. “Santa Catarina quer continuar sendo um dos estados que mais capta órgãos no país”.

O Hospital Florianópolis oferece atendimento 100% SUS e abrange uma população de 22 municípios. Referência para uma população de mais de 1.2 milhão de habitantes, o setor de emergência da unidade oferece atendimento em quatro áreas: clínica médica, pediatria, cirurgia e ortopedia. Já no Ambulatório são oferecidos serviços nas áreas de algologia, fisioterapia anestesia, clínica médica, cirurgia geral e vascular, neurologia, ortopedia e pequenos procedimentos.

alt