ALERTA AOS MUNICÍPIOS SOBRE O SIS-PRÉ-NATAL

 

1º - A maioria das gestantes que estão sendo cadastradas no
SIS-PRÉ-NATAL dos Municípios não estão sendo acompanhadas

até o final da gravidez, conforme o protocolo do Programa

(dados retirados dos relatórios de importação das Gerências).
Esse protocolo requer a realização dos exames e vacinação antitetânica, os quais estão listados na Ficha de Acompanhamento Diário da Gestante. Além disso deverá
ser realizada a consulta de Puerpério, ( poderia ser aproveitado o dia do teste do pezinho) para que o acompanhamento seja completo;

2º - Se isso não for feito, o Município perde todo o dinheiro que
poderia ser aplicado na própria assistência ao pré-natal. Temos
municípios que em 3 ou 4 anos perderam em torno de 100 mil reais, dependendo da população; 

3º - Em conseqüência da não realização do Pré-natal não haverá detecção do risco obstétrico, ou seja, Alto Risco e, como resultado aumenta a taxa de morbimortalidade materna e neonatal, o que carretará em despesas para o Município;

 

4º - A maternidade onde a mulher faz o parto não receberá nenhum incentivo financeiro do Programa, se não for informado o número do SIS-PRÉ-NATAL. Esse número é registrado na Guia de Internação Hospitalar e gerará pagamento;

 

5º - A Ficha de Cadastro e Acompanhamento Diário da Gestante estão disponíveis no site do DATASUS, na área de Dowloud, logo no inicio. É só clicar e abrirá uma página com o material acima. Este deverá ser usado pelos médicos e enfermeiras, para registrar os dados, para posterior digitação no nível central da SMS.

Site: www.datasus.gov.br/sisprenatal/sisprenatal.htm

 

Obs. O Programa deverá ficar sob a responsabilidade da Coordenação do Programa de Saúde da Família ou Saúde da Mulher da Secretaria Municipal de Saúde. Este profissional deverá saber como funciona o Programa e ter conhecimento técnico.

 

6º - Um pré-natal de qualidade depende do empenho de cada Município.

 

EnfªCecília Hobold
Gerência de Atenção Básica
Divisão de Saúde da Mulher/SES

Fone- 48-32121693
E-mail- sisprenatal@saude.sc.gov.br

 

PHPN SIS-PRÉ-NATAL

Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento

 

 

 

 

 

PHPN SIS-PRÉ-NATAL

Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento

Unidade de Saúde

Como fazer?

1- Conhecer o Programa e seus objetivos;

2- Ter disponível na Unidade de Saúde (consultório) a Ficha de Cadastro e a Ficha de Acompanhamento Diário (solicitá-la à Secretaria Municipal de Saúde);

3- Quando a gestante vier à Unidade de Saúde ou for feito a busca ativa, através do Programa de Saúde da Família, o médico ou a enfermeira ( quem fizer o atendimento ) deverá preencher a Ficha de Cadastro . O cadastramento já conta como 1ª consulta;

Atenção! Só contar como primeira consulta se já se tiver certeza da gravidez;

Obs. Cada gestante deverá ter só uma Ficha de Cadastro , preenchida com o número da gestante , ou seja, o n° do SIS-PRÉ-NATAL. A Secretaria Municipal de Saúde fornecerá o número;

4- Enviar a Ficha para digitação . Por esse trabalho o Município recebe 10 reais;

5 -No mesmo dia do cadastro o médico ou a enfermeira que atender a gestante deverá solicitar a bateria de exames, ou seja: ABO-Rh, VDRL, HB, HT, Glicemia, parcial de urina, HIV, HbsAg e IgM/Toxoplasmose. Iniciar, também, o esquema de vacinação anti-tetânica . Para isso, observar a necessidade de cada mulher, 1ª ou 2ª doses, Reforço ou se é Imune , conforme ficha de acompanhamento;

IMPORTANTE! Na 30ª semana ( 8° mês de gestação) deverão ser repetidos o VDRL, o Parcial de Urina e a Glicemia;

  ATENÇÃO! Se faltar qualquer exame o Município não receberá o incentivo financeiro, por não haver concluído o acompanhamento;

6- Quando a gestante voltar ( agendar consulta ) com os exames prontos , esta deverá ser acompanhada na Ficha de Acompanhamento Diário , junto com as demais gestantes. Nessa ficha deverão ser assinalados, com um X, os exame que ela realizou. Esta será a 2ª consulta.

Na ficha de acompanhamento diário estão todos os exames a serem realizados e no rodapé estão todas as explicações necessárias;

MAS, ATENÇÃO! Esta consulta só poderá ser agendada para depois de 15 dias da 1ª consulta . Por exemplo: se o cadastro e o pedido dos primeiros exames foi no dia 1° , a segunda consulta só poderá ter a data do dia 17 do mesmo mês. Nunca poderá ter menos de 15 dias entre uma e outra consulta;

IMPORTANTE! A Ficha de Acompanhamento é diária , ou seja, poderá ter uma gestante, duas gestantes, três, etc. Terá que ser trocada todos os dias e recolhida para digitação;

 7- Para que o município possa receber o incentivo da conclusão, 40 reais , a gestante deverá ter realizado 6 consultas de pré-natal, todos os exames, a vacina anti-tetânica e uma consulta de puerpério;

 8- A gestante deverá ter o n° do SIS-PRÉ-NATAL anotado no Cartão da Gestante, para apresentá-lo à Maternidade no momento do parto, com isso a instituição receberá 40 reais;

 ATENÇÃO! A consulta de puerpério deverá ser realizada até 42 dias após o parto (conforme data provável do parto estipulada pelo Sistema) , ou seja, após essa data não haverá pagamento;

 

Obs. Cada Secretaria Municipal de Saúde tem o Programa SIS-PRÉ-NATAL instalado e ela tem condições de fornecer às Unidades de Saúde, relatórios de monitoramento e acompanhamento . Por exemplo: gestantes no último mês de gestação, gestantes que realizaram a conclusão do atendimento e gestantes em acompanhamento nas Unidades de Saúde, etc;

ATENÇÃO! Para que o Município receba o incentivo financeiro é necessário realizar o acompanhamento completo da mulher, ter todas as informações digitadas no nível central da Secretaria Municipal de Saúde , ou seja, ter feito a importação dos dados no Sistema. Esses dados serão exportados pela SMS à Gerência de Saúde Local. Esta, por sua vez, os importará e exportará à Secretaria de Estado da Saúde que os importa e exporta ao DATASUS. As informações geradas terão duas finalidades, uma gerará pagamento e a outra entrará para o Banco de Dados Nacional, através do DATAUS;

 IMPORTANTE: Até o último dia de cada mês, todas as Fichas daquele mês deverão ter ido para a digitação. O atraso implica e cancelamento do pagamento;

Nota : Cada gestante deverá ter somente um número de SIS-PRÉ-NATAL.

 

Responsáveis Técnicos:

Cecília Hobold SES/DIPA/GECAB/Saúde da Mulher - Fone 48-32121693

Alfredo Pitz Ministério da Saúde/DATASUS - Fone 48-32122859

 

 

 

 

 

PHPN SIS-PRÉ-NATAL

Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento

Secretaria Municipal de Saúde

Como fazer?

1 - Conhecer o Programa e seus objetivos;

2 - Ter um responsável técnico da saúde para responder pelo Programa (Coordenação do PSF ou Saúde da Mulher);

3- Ter um profissional para digitar os dados mensalmente;

4- Monitorar o Pré-natal de cada Unidade de Saúde, através dos relatórios extraídos do Banco de Dados do Programa;

5- Fornecer às Unidades de Saúde o número da gestante, o qual é encontrado no site do DATASUS: http://www.datasus.gov.br/sisprenatal/sisprenatal.htm

6 - Fornecer às Unidades de Saúde a Ficha de Cadastro e a Ficha de Acompanhamento Diário da gestante, encontradas no site do DATASUS;

7- Digitar todas as Fichas de Cadastro e todas as Fichas de Acompanhamento Diário das Gestantes, até o final de cada mês;

8 - Gerar BPA mensal para efeito de pagamento e envia-lo à Gerência de Saúde, até o dia 5 (cinco) de cada mês;

9- Realizar exportação mensal dos dados à Gerência de Saúde, para informar o Banco de Dados, até o dia 5 (cinco) de cada mês;

10- Manter a versão do Programa sempre atualizada , através do site do DATASUS relatado no item 3 (três);

11- Analisar os relatórios que o Programa oferece;

12- A partir das informações encontradas nos Relatórios Gerenciais do Programa , corrigir as falhas do acompanhamento do Pré-Natal das Unidades de Saúde, em tempo hábil;

13- Manter o registro seguro do Banco de Dados do seu Município (isto é, gravar os dados mensais, preferencialmente em DVD regravável e no próprio computador;

14- Estimular as Unidades de Saúde a realizar o cadastro e o acompanhamento das gestantes ;

15- Fazer levantamento das Unidades de Saúde que apresentam problemas com o cadastro e a conclusão do pré-natal;

16- Envolver os enfermeiros, médicos e agente comunitários de saúde, do Programa de Saúde da Família, para o acompanhamento das gestantes e conclusão do pré-natal;

Importante! Leia com atenção todos os campos da Ficha de Cadastro, Ficha de Acompanhamento Diário e este Passo a Passo , pois a maior parte de um bom Pré-Natal depende da Secretaria |Municipal de Saúde.

 

Responsáveis Técnicos:

Cecília Hobold SES/DIPA/GECAB/Saúde da Mulher -Fone 48-32121693

Alfredo Pitz Ministério da Saúde/DATASUS -Fone 48-32122859

 

 

 

 

 

PHPN SIS-PRÉ-NATAL

Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento

Gerência de Saúde

Como fazer?

1 - Conhecer o Programa e seus objetivos;

2 - Ter, por escrito , o nome do responsável técnico de Saúde (Coordenação do PSF ou Saúde da Mulher) e digitador de cada Município, com telefone;

3 - Monitorar o andamento do Pré-natal de cada Município, através dos relatórios extraídos no Banco de Dados do Programa (R elatórios Gerenciais );

4- Manter o Programa sempre atualizado na última versão;

5- Fazer contato direto com os responsáveis pelo Pré-Natal nos Municípios, no sentido de estimular o bom andamento do Programa e corrigir possíveis falhas;

6- Importar, mensalmente, os dados dos Municípios e exportá-los a Secretaria de Estado da Saúde, até o dia 5 (cinco) de cada mês, para efeito de pagamento e composição do Banco de Dados estadual e nacional ;

7- Manter cópia da Base de Dados em local seguro (gravar em DVD ou CD );

8- Manter o Secretário Municipal de Saúde informado sobre perdas e ganhos do incentivo financeiro;

9- Fazer visita Periódica aos Municípios , com o objetivo de monitorar o Programa e corrigir possíveis falhas;

10- Estimular os Municípios a realizar o cadastro e a conclusão do pré-natal;

11 - Fazer levantamento dos Municípios que apresentam problemas com o cadastro, conclusão, digitação, geração de BPA e exportação dos dados;

12- Promover capacitações com os técnicos de cada Município;

13- Manter contato com os responsáveis técnicos da Secretaria de Estado da Saúde/Ministério da Saúde/DATASUS para auxiliar na resolução de dúvidas sobre o Programa;

14- Ter um computador de boa qualidade para trabalhar os dados.

 

Responsáveis Técnicos:

Cecília Hobold SES/DIPA/GECAB/Saúde da Mulher - Fone 48-32121693

Alfredo Pitz Ministério da Saúde/DATASUS - Fone 48-32122859