icone facebookTwitterInstagram

O Hospital Governador Celso Ramos (HGCR), de Florianópolis, está comemorando uma nova fase. A unidade, que completa 52 anos de fundação neste dia dia 8 de Novembro, passa por uma série de ampliações e oferta de novos serviços, fruto de investimentos de mais de R$ 1 milhão por parte do Governo do Estado.
Entre as aquisições estão novos equipamentos para a Central de Material e Esterilização (CME).  Por meio de investimento da Secretaria de Estado da Saúde (SES) foram adquiridas uma lavadora ultrassônica (R$ 38 mil), uma termodesinfectora (R$ 138 mil) e duas autoclaves (R$ 396 mil). Os equipamentos já estão instalados e em funcionamento.
O Hospital Celso Ramos também iniciou, neste mês de Outubro, o terceiro turno da hemodiálise. O tratamento passou a ser realizado aos sábados e no período noturno às terças e quintas, resultando no atendimento de mais 20 pacientes por período. A previsão é de que com a abertura do serviço sejam realizados 1200 sessões de diálise em 114 pacientes no mês de Outubro.
“O Celso Ramos é um grande complexo hospitalar voltado ao trauma. Estamos recebendo muitos investimentos e melhorando o atendimento à população em diversos aspectos”, afirmou o diretor da unidade, Valmor Elpo. 
A reforma da Unidade de Apoio à Emergência já está em funcionamento no segundo subsolo, o que representa 14 novos leitos. A verba de R$ 299,8 mil foi conquistada por meio do Ministério Público do Trabalho (MPT). A obra de recuperação do segundo andar, ao custo de R$ 424,3 mil destinados pelo Governo do Estado, também já teve início.
O HGCR, instituição pública estadual que atende 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS), faz, em média, 15,7 mil atendimentos por mês, englobando consultas ambulatoriais, emergências e internações. Quando fundado, em 1966, o Celso Ramos era conhecido como o Hospital dos Servidores. Atualmente, atende pacientes de todo o Estado e é referência em alta complexidade em especialidades como Traumatologia, Ortopedia, Neurocirurgia, Neurologia, Oftalmologia e Cirurgia Geral.
O hospital conta com 190 leitos ativos e 1.190 funcionários (871 efetivos, 207 admitidos em caráter temporário, 85 médicos residentes, quatro integrantes da diretoria e gerências e 23 estagiários). Ao todo, 270 médicos atuam no local.
A Emergência tem área de 1,5 mil metros quadrados, com 14 leitos de observação, dois leitos para isolamento, seis leitos na reanimação, três leitos de recuperação pós-cirúrgica, sete consultórios, três postos de Enfermagem, um centro cirúrgico com duas salas, um laboratório e uma Unidade de Apoio (UAE), com 14 leitos.