icone facebookTwitterInstagram

A Comissão de Humanização do Hospital Materno-Infantil Santa Catarina (Hmisc), de Criciúma, promoveu nesta terça-feira, 19, o 1º Workshop da Prematuridade. O evento é realizado para marcar a passagem do Dia Mundial da Prematuridade, celebrado no dia 17, além de Novembro ser considerado o Mês Internacional de Sensibilização para a Prematuridade. O objetivo da campanha é alertar sobre o crescente número de partos prematuros e como preveni-los, informando sobre as consequências do nascimento antecipado para o bebê, para sua família e para a sociedade.

WhatsApp Image 2019-11-20 at 10.41.45.jpeg

Foto: Assessoria HMISC

Hoje, o Hospital Santa Catarina atende 15 prematuros internados. Nos últimos três meses foram mais de 35. Qualquer nascimento que ocorra após 20 semanas de gestação e antes das 37 semanas completas é considerado prematuro e quanto menor a idade gestacional, mais grave e mais complexo é o tratamento do recém-nascido na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal.

“Queremos chamar a atenção sobre a importância desse tema, refletindo sobre a qualidade do atendimento oferecido aos nossos prematuros e às suas famílias e clamando por políticas públicas de prevenção e tratamentos modernos, adequados e mais humanos”, destaca a presidente da Comissão de Humanização, Luana Branco. O Hmisc hoje tem a maior UTI neonatal da região Sul de Santa Catarina.

WhatsApp Image 2019-11-20 at 10.41.47.jpeg

Foto: Assessoria HMISC

Em 2019, a ONG Prematuridade.com, membro da Rede Mundial de Prematuridade, tem como tema principal “Prematuro: Cuidado Integral para uma vida saudável”. É com base nesse tema que foi realizado o workshop. Foram convidados profissionais de várias áreas da saúde para apresentar temas relacionados à prematuridade, tais como principais causas do parto prematuro, ventilação mecânica no bebê prematuro, cuidados de enfermagem, principais riscos do parto prematuro para a saúde do bebê, projetos de humanização dentro de uma UTI neonatal, dentre outros.

“O propósito do evento foi trazer temas relevantes e tirar dúvidas tanto de profissionais da área da saúde quanto dos cidadãos leigos da comunidade”, disse Luana Branco. Entre os palestrantes estavam a fisioterapeuta Hérica Fernandes, o obstetra Allan Fagundes Pacheco, a pediatra Maitê Fiegenbaum e as enfermeiras Gabriela Maciel e Patrícia.

O Hmisc é um hospital da rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), administrado pelo Instituto de Desenvolvimento, Ensino e Assistência à Saúde (Ideas).