icone facebookTwitterInstagram

Os neonatos e lactentes com e sem indicadores de risco que obtiveram respostas satisfatórias na triagem devem realizar o monitoramento mensal do desenvolvimento da audição e da linguagem na Atenção Básica, na UBS de seu município no Serviço de fonoaudiologia ou em clínicas referenciadas pelo município para este Serviço, conforme as Diretrizes de Atenção da Triagem Auditiva Neonatal.

No caso de falha no teste os neonatos e lactentes devem ser encaminhados ao Serviço de Saúde Auditiva de sua referencia através da Atenção Básica, nas UBS.

A Atenção Básica deverá encaminhar para diagnóstico – no SERVIÇO DE SAÚDE AUDTIVA, qualquer criança que apresentar desenvolvimento aquém do esperado e em qualquer momento que os pais tenham uma suspeita de deficiência auditiva. Sugere-se perguntar nas consultas e visitas à família se a criança ouve bem.

A Atenção Básica tem como papel: encaminhar para saúde auditiva, os pacientes com suspeita de perda ou perda auditiva comprovada, com preenchimento do Encaminhamento ao SASA, por médico ou fonoaudiólogo; inserir a solicitação de consulta no SISREG; receber este paciente contrareferenciado e acompanhá-lo; realizar a terapia fonoaudiológica do paciente com atraso da linguagem, com adaptação de AASI (Aparelho auditivo) e pacientes implantados; ESF monitora o uso do AASI (aparelho auditivo).