icone facebookTwitterInstagram

Florianópolis, 26 de novembro de 2014.

Que conversa é essa? O tema da III Mostra da Política Nacional de Humanização (PNH) em Santa Catarina é um questionamento sobre a humanização da saúde em relação às populações estratégicas e vulneráveis. O evento será nessa quinta-feira, 27, no Campus Pedra Branca, da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), município de Palhoça. Participam da mostra profissionais da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e do Ministério da Saúde (MS) para um debate e troca de experiências.

De acordo com a Diretoria de Educação Permanente em Saúde (DEPS),  organizadora do evento, o objetivo é ampliar e aproximar as experiências e práticas relacionadas à PNH, além de acionar diferentes redes de atenção à saúde, mapeando, conhecendo e valorizando ações nessa área.

A mostra integra o planejamento das ações do Colegiado Estadual da Política de Humanização da Atenção e da Gestão do SUS (Colegiado PNH/SC). “A proposta não é apenas organizar um evento, mas um espaço de formação e amostragem para as ações de humanização desenvolvidas em nosso Estado”, explica Walter Vicente Gomes Filho, Diretor da DEPS.

A PNH como ferramenta de integração do cidadão com o SUS

“A pergunta que estamos fazendo é uma entre tantas que começam a surgir para os atores envolvidos com a PNH em seus diferentes âmbitos”, conta a coordenadora da Divisão de Humanização da DEPS, Ledronete Silvestre. A partir deste ano, a PNH e o Departamento de Ações Programáticas Estratégicas (Dapes), ambos relacionados à Secretária de Atenção à Saúde (SAS) do Governo Federal, firmam contrato colaborativo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

Esse compromisso tem o objetivo de articular o direito das populações estratégicas e/ou em situação de vulnerabilidade social no Brasil à saúde, de modo a desenvolver tecnologias e dispositivos para aprimorar a inclusão desses grupos nas Redes de Atenção à Saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). “A iniciativa é importante na medida em que contribui para modificar a relação dos brasileiros com o SUS”, acrescenta Ledronete Silvestre.

Serviço

O que: III Mostra da Política Nacional de Humanização (PNH) em Santa Catarina - “Populações estratégicas e vulneráveis e a humanização da Saúde: que conversa é essa?”

Quando: dia 27 de novembro de 2014, às 8h30

Onde: Auditório C da UNISUL – Campus Pedra Branca, Av. Pedra Branca, 25, Palhoça/SC

Programação:

8h: Recepção, credenciamento, fixação dos pôsteres e café de acolhimento

8h45: Abertura

9h15: Começando a conversa – Palestra “A experiência de humanização no Hospital Infantil Joana de Gusmão” (Leonice Terezinha Tobias)

9h35: Começando a conversa – Apresentação “Levantamento de ações de humanização no Estado de Santa Catarina” (Ledronete Silvestre)

9h50: Devolutiva da pesquisa avaliativa, participativa e interventiva “Formação em humanização do SUS”: avaliação dos efeitos dos processos de formação de apoiadores institucionais na produção de saúde nos territórios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo

10h: Mesa redonda – “Populações estratégicas e vulneráveis e a humanização da saúde: que conversa é essa?”

Conferencistas:

Profª. Marta Inez Machado Verdi (Ufsc) – “De vulneráveis a vulnerados: desafios para políticas de saúde inclusivas.”

Prof. Helder Boska de Moraes Sarmento (Ufsc) – “Vulnerabilidade e Cotidiano 

Mediador: Carlos Garcia Júnior (Ministério da Saúde)

12h30: Intervalo para almoço

13h30: Apresentação de pôster

14h: Apresentação das experiências

17h: Café de encerramento