icone facebookTwitterInstagram

Florianópolis, 05 de outubro de 2016 

Uma das principais instituições públicas de saúde de Santa Catarina está sendo vítima neste momento de um crime. Com 72 anos de existência, 6 milhões de atendimentos realizados e referência para 800 mil pessoas de 67 municípios nos serviços de alta complexidade em cirurgia bariátrica, gestações de alto risco, infectologia, tratamento de queimados e oncologia, o Hospital Tereza Ramos, de Lages, teve o seu nome indevidamente envolvido em um golpe.

Na última terça-feira, dia 4 de outubro, familiares de um paciente da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) receberam o telefonema de um suposto servidor do HTR solicitando o pagamento de R$ 1,5 mil para o custeio de exames. A família chegou a sacar o dinheiro, mas não fez o depósito na conta bancária informada e foi até o hospital, onde soube que se tratava de um golpe. Tentativas de semelhante golpe também são aplicadas em outros hospitais que atendem pelo SUS em Santa Catarina e também por diferentes estados brasileiros.

A direção do HTR vai registrar um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil e imediatamente emitiu um alerta à população, deixando bem claro que a instituição é pública, não realiza atendimentos particulares e muito menos cobra por qualquer tipo de serviço, já que tudo é oferecido gratuitamente.
Não caia neste golpe!

Serviço

O Hospital Tereza Ramos orienta eventuais vítimas da tentativa de golpe a jamais fornecerem seus dados bancários, tampouco fazerem o pagamento de qualquer quantia solicitada em nome do hospital. Em caso de cobranças indevidas, seja pessoalmente, por telefone, e-mail ou mensagem de celular, a pessoa deve fazer a denúncia imediatamente pelos telefones (49) 3251-0000 e 0800-482-800 ou ainda pelo site www.saude.sc.gov.br/ouvidoria.

 

alt

 

Foto: Divulgação