icone facebookTwitterInstagram

1300 participantes, de 270 municípios catarinenses,

apresentam propostas para fortalecer o SUS

durante a 5ª Conferência Estadual de Saúde

 

Encerrou nesta sexta-feira, 21 de setembro, a 5ª Conferência Estadual de Saúde, que reuniu 1300 participantes de 270 municípios catarinenses, entre usuários dos serviços públicos de Saúde (50%), representantes dos profissionais da área, gestores e prestadores de serviço em Unidades de Saúde. “Tanto o interesse dos delegados de Saúde, que vieram de longe para participar, quanto a qualidade das intervenções feitas no Plenário e nos trabalhos em grupo impressionaram a organização. Isso fortalece não apenas a democracia mas, principalmente, o Sistema Único de Saúde”, comemora Carmen Zanotto, Secretária de Estado da Saúde Em Exercício.

Entre 20 e 21 de setembro, os debates desta etapa estadual da 13ª Conferência Nacional de Saúde tiveram foco em três eixos temáticos: Desafios para a efetivação do direito humano à Saúde: Estado, sociedade e padrões de desenvolvimento; Políticas públicas para a Saúde e qualidade de vida: o SUS na Seguridade Social e o Pacto pela Saúde; e também A participação da sociedade na efetivação do direito humano à Saúde. “As propostas apresentadas contribuem muito para a melhoria no controle social, na assistência prestada na área da Saúde e no acesso à Saúde Pública”, observa Carmen.

Organizada pela Secretaria de Estado da Saúde e pelo Conselho Estadual de Saúde, a Conferência reuniu autoridades em Saúde Pública de todo o país, como o sociólogo Jorge Abrahão, Diretor de Políticas Sociais do IPEA, e culminou com a eleição dos delegados de Saúde que irão representar Santa Catarina na Conferência Nacional, de 14 a 18 de novembro, em Brasília.