icone facebookTwitterInstagram

Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, defendeu a habilitação de novos leitos de UTI em Santa Catarina, durante videoconferência realizada junto ao Governador do Estado, Carlos Moisés, o Diretor da Defesa Civil, Cel. João Batista Cordeiro Jr, e o Secretário de Articulação Nacional, Lucas Esmeraldino, com o Governo Federal.
O encontro teve como objetivo a apresentação de um panorama sobre a atual situação do Estado, que coloca SC como uma das referências no enfrentamento à Covid-19, com menor taxa de óbitos por milhão por habitante. 
Atualmente, o estado catarinense tem o melhor desempenho do país no enfrentamento à pandemia da covid-19, com uma nota 33% superior em relação ao segundo colocado, Rio Grande do Sul, conforme dados do ranking de avaliação, realizado pelo Centro de Liderança Pública (CLP)
O Governador, que abriu a apresentação, fez questão de destacar que o resultado é reflexo das medidas tomadas, assim que detectado o primeiro caso de transmissão comunitária do vírus, em março.
“Santa Catarina foi o primeiro estado a decretar medidas de isolamento social. Todas as decisões adotadas, desde o início da pandemia, têm como foco principal salvar vidas. E foi por esta iniciativa, tomada no momento certo, além da colaboração da população catarinense e, ainda, a flexibilização na hora certa, que conseguimos ser referência no enfrentamento à pandemia”, destaca Moisés, ao ressaltar que hoje, o estado conta com mais de 11 mil pessoas recuperadas da doença, sendo elas de 63 municípios catarinenses, em que não foram registrados óbitos da doença.
Representando o Governo Federal, a Secretária Especial de Assuntos Federativos, declarou que se sentia muito honrada em estar participando desta webconferência com o Governador Moisés. “Secretário Lucas sempre me mantém informada sobre as medidas e indicadores catarinenses. Realmente, conseguiram de forma rápida, controlar o contexto da crise, monitorar os indicadores e fazer uma gestão que está demonstrando muitos resultados positivos no tempo de pandemia. Gostaria que, extremamente, outros estados adotassem a mesma prática. Vamos trabalhar juntos, para que assim, todas as regiões possam sair o mais breve possível desta crise”, frisou Deborah Arôxa
Entre as ações destacadas, estão o foco na transparência e informação, como a inteligência de dados, fornecendo análises, modelagens e predições, sendo esta ferramenta tecnológica também compartilhada com as cidades catarinenses, para auxiliar em atuações regionalizadas. Outra medida pontuada foi o fortalecimento da saúde, com a criação de 502 novos leitos de UTI na rede pública, desde o início da pandemia, em 46 hospitais. Por fim, foram apresentadas as medidas econômicas adotadas, tanto para minimizar os impactos da crise ocasionada pela pandemia, como para a retomada da economia catarinense.
O Secretário André Motta Ribeiro  reforçou durante sua fala a necessidade de ampliação de leitos de UTI: “Ainda que a ocupação de leitos esteja momentaneamente controlada, é preciso compreender que vamos precisar habilitar mais leitos no futuro para atendermos mais vidas catarinenses”, finalizou.
A ideia do Governo do Federal é realizar uma webinar, levar as boas práticas de Santa Catarina neste tempo de pandemia e compartilhar com os demais estados do país.
“O Governo Federal já tem Santa Catarina como modelo em muitas áreas e atividades. Agora, nosso estado é destaque também no combate à covid-19. O ambiente econômico, apesar de toda a insegurança gerada pela pandemia, ainda reflete a garra do empreendedor catarinense e mostra um estado pujante e confiante em uma retomada do crescimento. Com planejamento, eficiência e respeito ao dinheiro público, seguimos unindo esforços para oferecer mais qualidade de vida às famílias catarinenses e a expectativa de um futuro melhor. Tendo a contribuição de todos, tenho certeza que vamos sair ainda mais forte deste momento”, finaliza o secretário de Articulação, Lucas Esmeraldino.