icone facebookTwitterInstagram

O Governo de Santa Catarina recebeu neste domingo, 20, nova remessa com mais 309.250 doses da vacina Oxford/AstraZeneca. Todas as doses deste novo lote serão utilizadas como segunda dose para completar a imunização daquelas pessoas que já tomaram a primeira. O intervalo de aplicação entre a dose um e a dose dois da vacina deste fabricante é de 12 semanas.

O governador Carlos Moisés salienta a importância de que os catarinenses compareçam aos postos de vacinação para tomar também a segunda dose.

“A imunização só se completa com a aplicação das duas doses. Fazemos um apelo para que todos retornem para tomar também a segunda dose. A vacinação é o passaporte para o retorno à normalidade. É o que todos desejam e para isso precisamos de um pacto de toda a sociedade catarinense”, diz o governador.

367
Fotos: Ricardo Wolffenbuttel/Secom

A Secretaria de Estado da Saúde vem reforçando o apelo para que as pessoas completem a imunização. Já são quase cem mil pessoas que deixaram de tomar a segunda dose. De acordo com dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SiPNI), do Ministério da Saúde, até o dia 14 de junho de 2021, 99.525 pessoas não haviam retornado, no tempo adequado, para tomar a segunda dose da vacina. Deste total, 57.124 são de pessoas vacinadas com a Coronavac e 42.401 pessoas com a AstraZeneca.

>>> Mais fotos na galeria

368

O superintendente de vigilância em saúde, Eduardo Macário, destaca a importância de completar o esquema vacinal, com as duas doses da vacina, para que a pessoa fique protegida da Covid-19. “Somente com a segunda dose é que as pessoas vão ficar protegidas, de forma duradoura, da doença. Portanto, é fundamental que todos aqueles que já receberam a primeira dose fiquem atentos à data correta de retorno para a aplicação da segunda dose, e não atrasem”, ressalta o superintendente.

Desta forma, neste primeiro momento, as mais de 309 mil doses recebidas pelo estado neste domingo vão ficar armazenadas na Rede de Frio Estadual, em São José, e serão distribuídas aos municípios ao longo do mês de julho, com o objetivo de completar os esquemas iniciados no período de 12 semanas.

O diretor de vigilância epidemiológica, João Augusto Brancher Fuck, acredita que o número de pessoas que não tomaram a segunda dose possa estar relacionado com o fato das pessoas acreditarem que apenas uma seja suficiente para a imunização e também com o esquecimento. “Muitas pessoas tomam uma dose e acreditam que estão protegidas. Mas as vacinas contra a Covid-19 atualmente disponíveis no calendário de vacinação necessitam de duas doses para a efetiva proteção. Então, é de extrema importância tomar as duas doses da vacina. No caso da Coronavac o intervalo adequado é de 28 dias, e para quem tomou a AstraZeneca ou Pfizer, de 12 semanas. Cumprir esses prazos é importantes para a proteção”, conclui o diretor.

369

.

.

Informações adicionais para a imprensa:
Amanda Mariano
Bruna Matos
Patrícia Pozzo
NUCOM - Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive)
Secretaria de Estado da Saúde
Fone: (48) 3664-7406 | 3664-7402
E-mail: divecomunicacao@saude.sc.gov.br
www.dive.sc.gov.br
www.instagram.com/divesantacatarina
www.facebook.com/divesantacatarina